Uncategorized

Emendas de Capitão Alberto Neto alcançam crianças amazonenses com câncer em São Paulo

Pelo menos 669 crianças amazonenses com câncer foram beneficiadas com recursos na ordem de R$ 200 mil, destinados pelo deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), ao Hospital do Amor, situado na cidade de Barretos- SP, e Hospital Amaral de Carvalho, em Jaú-SP, onde elas fazem tratamento.

Uma dessas crianças é o manauara Gabriel, de apenas 11 anos, que trata leucemia. Ele e a mãe viajaram no meio da pandemia de Covid-19 para cidade de Jaú, no interior de São Paulo. No Hospital Amaral de Carvalho, o menino passou por uma cirurgia de transplante de medula óssea.

“Como estão próximos dos 100 dias para avaliação do transplante, aconteceu de aparecer ainda resquício da doença, 2,97% ainda” , contou a mãe, Gisele Vieira do Nascimento Torres. A criança deveria ter voltado para o Amazonas após o procedimento, mas devido a pandemia no estado, permaneceu em Jaú para continuar o tratamento.

Os dois hospitais que receberam recursos através de Emenda Parlamentar do deputado são referência no tratamento de câncer no Brasil, recebendo pacientes de todos os estados, devido à falta de tratamento especializado nas cidades de origem.

“Meu compromisso com a população do Amazonas vai além das fronteiras do nosso Estado. Eu recebo, quase todos os dias, pedidos de ajuda de famílias que precisam sair de Manaus, do Amazonas, para tratamento médico e, na maioria das vezes, são pedidos de emergência’ , ressalta Capitão Alberto Neto.

O hospital aponta que crianças amazonenses receberam 5.538 atendimentos e 9.112 procedimentos médicos em todo ano de 2019, período contemplado pela Emenda Parlamentar.

“Por isso, em 2019, destinei das minhas emendas parlamentares 200 mil reais para contemplar dois hospitais especializados em tratamento de Câncer em SP, porque nossas crianças não podem padecer sem tratamento, se os hospitais de referência são em São Paulo, então nada mais justo que nossas crianças sejam beneficiadas com destinação de recursos para melhorar e ampliar o tratamento delas” , disse o deputado.

%d blogueiros gostam disto: