Uncategorized

Na contramão do governo, prefeitura do Rio lança programa de combate à pobreza menstrual com distribuição em escolas

Em meio à polêmica do veto do governo federal à distribuição de absorventes como política de combate à pobreza menstrual, a Prefeitura do Rio lançou na manhã desta quarta-feira um projeto que vai entregar o material de higiene nas escolas da rede municipal. Em seu discurso, o prefeito Eduardo Paes (PSD) criticou a União e disse que a menstruação tem que ser tratada como algo normal.

“Temos que superar esses tabus. Menstruação é normal. Eu fiquei impressionado com a não disposição do governo federal em avançar nisso. Vamos distribuir absorventes para todos as meninas da rede. A gente precisa começar a ter coragem. Existe muita patrulha conservadora. É preciso haver um debate nacional. Existem pessoas que não admitem debater assuntos porque elas perderiam perder facilmente. Eu não diria que é uma resposta para o governo. A compra já vinha sendo feita. Mas eu quis acelerar o programa. Não estamos tratando da opinião do presidente ou do prefeito. Estamos tratando de um tema de dignidade humana”, disse Paes.

Paes e o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, apresentaram o programa na manhã desta quarta-feira. O “Livres para Estudar” será implantado nas escolas da rede municipal de ensino, com investimento de R$ 14 milhões por mês para a compra de oito milhões de absorventes a serem distribuídos, segundo a prefeitura. A estimativa é de atingir 100 mil alunas e homens trans nas 1.543 unidades de ensino.

De acordo com a prefeitura, a aluna que necessitar do absorvente deverá solicitar à direção da escola onde está matriculada.

“Não faz sentido um tema tão comum ser tratado como tabu. Não vamos tolerar isso. Esse é um programa gerado há muito tempo. Todas as alunas receberão mensalmente”, disse Ferreirinha, que explicou que a forma de distribuição dos itens ficará à critério dos gestores das unidades. “As nossas diretoras vão distribuir da forma que elas acharem natural. A entrega poderá ser feita no banheiro ou pessoalmente”.

%d blogueiros gostam disto: